ÚLTIMO FILME DE MIGUEL GOMES EM COMPETIÇÃO NO FESTIVAL DE BERLIM 09.01.2012

Imagem da notícia

Depois de 12 anos sem um filme Português na competição, Berlim seleccionou Tabu, a última longa metragem de Miguel Gomes, para concorrer ao urso de ouro no início de Fevereiro.

Depois de Aquele Querido Mês de Agosto e A Cara Que Mereces, Miguel Gomes apresenta a sua terceira longa-metragem, que acompanha nos dias de hoje Aurora, uma idosa temperamental, Santa, a sua empregada cabo-verdiana, e Pilar, uma vizinha dedicada a causas sociais e que se inquieta com a solidão de Aurora. Ambas partilham o andar num prédio em Lisboa. Às portas da morte, Aurora pede para chamarem um homem, Gian-Luca Ventura. Este não chega a tempo de a encontrar com vida. Porém, revela às a Pilar e a Santa a existência de um pacto secreto que tinha com Aurora e uma história passada há 50 anos em África. Ele começa a contar essa história: “Aurora tinha uma fazenda em África…”

Teresa Madruga interpreta Pilar, Laura Soveral e Ana Moreira são Aurora nas diversas fases da vida, Henrique Espírito Santo e Carloto Cotta encarnam Ventura ao longo dos anos, e Isabel Cardoso é Santa.

O filme, co-produzido com Alemanha, Brasil e França, foi rodado em Lisboa e em Moçambique, no norte da província da Zambézia, perto da fronteira com o Malawi, na região montanhosa do Gurué, dominada pela cultura do chá e no litoral, em Quelimane

Teve um orçamento de 1,5 milhões de Euros.
O Filme foi financiado pelo Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia – ICA (Portugal) – pela Agência Nacional do Cinema (Brasil), pelo Centre National de la Cinématographie (França) e pelo Hamburg Film Fund (Alemanha). O Filme tem ainda a participação financeira dos canais TV ZDF / ARTE e da RTP. Teve o apoio à produção do programa IBERMEDIA e apoio ao desenvolvimento do programa MEDIA da União Europeia.
“Tabu” é uma produção d’O Som e a Fúria, em co-produção com a KOMPLIZEN FILM (Alemanha), a GULLANE (Brasil) e a SHELLAC SUD (França).

Berlinale 2012